Jaspion brasileiro!

Versão nacional do herói será dirigida por Rodrigo Bernardo

O Rio2C recebeu na manhã do dia 25 de abril, a Toei Company, maior empresa de entretenimento do Japão. Com foco em filmes, séries e animes, a empresa, fundada em 1951, já produziu grandes sucessos mundiais como National Kid. Nas décadas de 1980 e 1990, a extinta TV Manchete apresentava os episódios da companhia Jaspion dentro do pacote de séries japonesas, que contava também com outros sucessos como Changeman, Flashman, Kamen Rider Black e Cavaleiros do Zodíaco.

Durante o painel "Com a palavra: TOEI Company", Nelson Akira Sato, CEO da Sato Company, anunciou a produção de um longa-metragem do herói, com direção Rodrigo Bernardo - diretor e co-roteirista da comédia romântica "Talvez uma História de Amor". Bernardo afirma que a fase inicial do roteiro do longa já está aprovada e que o  elenco será 100% brasileiro, com anúncio oficial programado para agosto de 2019. "É um enorme desafio dirigir um gênero ainda inédito no Brasil", comenta o diretor. 
 
Contando com diversos canais e plataformas como parceiros de distribuição, como canais de tv aberta e por assinatura, redes de cinema, iTunes, Google Play, Netflix, YouTube, Globoplay, dentre outros, o CEO da Sato afirma que este é um momento muito especial para a produção de conteúdos e negócios no país e afirma que "um longa sobre o Jaspion no Brasil, com talentos, direção, produção e cast brasileiros é um produto de muito interesse e muito significado para nós".  

Shinichiro Shirakura, Produtor Executivo da Toei Company,  empresa criadora e detentora dos direitos do personagem Jaspion, falou da importância da operação da Toei no Brasil e a satisfação em aprovar o longa sobre o herói: "Primordialmente nossa meta é a aceitação do público japonês pelos nossos produtos. Eles não gostavam muito. Temos a oportunidade de fazer Jaspion fora do Japão com um perfil brasileiro e achamos que será um sucesso". 

Para Sato, o talento de Rodrigo e seu trabalho sensível são perfeitos para esta produção. "Jaspion tem uma gama de fãs e esse mercado certamente existe. Por essa razão queremos que a expansão e os negócios do longa Jaspion no Brasil seja parecida com a dos EUA" conclui o executivo.

 

patrocinador

fique conectado