PROGRAMAÇÃO

Voltar a programação

29-04-2022

14:30 - 15:30

CIÊNCIA PSICODÉLICA, COGNIÇÃO E SAÚDE MENTAL

BRAINSPACE

O uso de substâncias que alteram os estados de consciência ocorre, provavelmente, há milhares de anos em rituais místicos, religiosos e indígenas. O funcionamento do cérebro humano e dos mecanismos causadores dos processos mentais é um tema que há séculos desperta o interesse das mais diversas especialidades, como filosofia, biologia, psicologia e neurociência. Nos últimos anos, pesquisas científicas têm voltado a comprovar o papel terapêutico de compostos psicodélicos. Substâncias sintéticas, como LSD e MDMA, e outras que têm origem na natureza, como ibogaína, psilocibina e ayahuasca, se apresentam como uma possibilidade de tratamento eficaz para patologias que têm se mostrado difíceis de tratar: depressão, ansiedade, dependência química, transtorno de estresse pós-traumático, entre outras. Se, por um lado, as pesquisas com compostos psicodélicos caminham a passos largos, por outro, os obstáculos não são poucos e incluem não apenas aqueles científicos, mas principalmente políticos e c

Palestrantes

Marcelo Leite

Marcelo Leite Jornalismo

Marcelo Leite formou-se em Jornalismo na Universidade de São Paulo (USP) em 1979. Foi Nieman Fellow da Universidade Harvard (1998) e Knight-Wallace Fellow na Universidade de Michigan (2012), nos Estados Unidos. É doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Publicou vários livros sobre ciência e ambiente, como "Psiconautas - Viagens com a Ciência Psicodélica Brasileira" (Fósforo Editora, 2021). Atua hoje como autor do blog Virada Psicodélica e colunista de Ciência e Ambiente na Folha de S.Paulo, onde foi também editor de Ciência, de Opinião e de Internacional, além de Ombudsman (1994 a 1996) e correspondente em Berlim (1990). Ganhou prêmios de jornalismo, como José Reis, Esso, Petrobras e CNI.

Luís Fernando Tófoli

UNICAMP

Luís Fernando Tófoli, Ph.D., é Professor de Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas (UNICAMP), Brasil. É responsável pela Cooperação Interdisciplinar para Pesquisa e Extensão da Ayahuasca (em inglês, ICARO) na UNICAMP e chefia o Laboratório de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos. Ele liderou o primeiro estudo brasileiro que administrou LSD em seres humanos no século XXI e publica nos campos da saúde mental em cuidados primários, políticas de drogas e uso terapêutico de substâncias psicodélicas (particularmente ayahuasca).

Lucas Maia

Ciência Psicodélica

Lucas Maia é biólogo, mestre em Psicobiologia (UNIFESP) e doutor em Ciências Médicas (UNICAMP). Desde 2010, desenvolve pesquisas sobre o potencial terapêutico de psicodélicos em saúde mental, tendo realizado estudos experimentais e epidemiológicos envolvendo o uso de substâncias como cannabis, ayahuasca e LSD. Atualmente, é pesquisador colaborador em três universidades brasileiras e centros de pesquisa sobre psicodélicos – UNICAMP, UFRN e UNIFAL-MG. É co-fundador e coordenador do portal de divulgação científica sobre psicodélicos CienciaPsicodelica.com.br.

Fernanda Palhano

Fernanda Palhano é engenheira eletricista com duplo diploma: um da universidade federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e outro da École National Supérieure d'Electrotechnique, d'Electronique, d'Informatique, ENSEEIHT, Toulouse/França. Possui mestrado e doutorado em Neurociências pelo Instituto do Cérebro da UFRN. No mestrado, utilizou imagem por ressonância magnética funcional para avaliar os efeitos agudos da ayahuasca em voluntários saudáveis. No doutorado, avaliou o efeito antidepressivo da ayahuasca em pacientes com depressão resistente ao tratamento. Desde 2017 é engenheira de pesquisa no Instituto do Cérebro, onde desenvolve pesquisas envolvendo neuroimagem, psicodélicos e transtornos mentais.

X













    Sim, desejo receber informações sobre ofertas exclusivas, comunicações comerciais e notícias do Rio2C e seus parceiros através de qualquer meio físico ou digital.