PROGRAMAÇÃO

Voltar a programação

27-04-2022

14:30 - 15:30

CIÊNCIA, HISTÓRIA, AUTOESTIMA E DIVERSIDADE

BRAINSPACE

Os diferentes sistemas de gênero e de formas de operar nas relações sociais de poder são decorrência da cultura, e não de diferenças naturais instaladas nos corpos de homens e mulheres. A hierarquia de gênero, em diferentes contextos sociais, é em favor do masculino. A ideia de “inferioridade” feminina foi e é socialmente construída ao longo da história. As questões de gênero refletem o modo como diferentes povos, em diversos períodos históricos, classificam as atividades de trabalho na esfera pública e privada, os atributos pessoais e os encargos destinados a homens e a mulheres no campo da religião, da política, do lazer, da educação, dos cuidados com saúde, da sexualidade etc. Assim, gênero significa que homens e mulheres são produtos da realidade social e não decorrência da anatomia de seus corpos. Para debater o conceito de gênero, em evolução através de variadas abordagens, e entender as desigualdades dele decorrentes.

Palestrantes

Raquel Virginia

Raquel Virgínia, 33 anos, de São Paulo capital, é a CEO e fundadora da agência de gestão de cultura Nhaí1 Cantora, compositora e mulher de negócios. Indicada duas vezes para o Grammy Latino na categoria de melhor álbum contemporâneo em português.

Marcia Barbosa

É doutora em física pela UFRGS, membro titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Mundial de Ciências. Pelo estudo da água ganhou o prêmio Loreal-Unesco de Mulheres nas Ciências Fisicas e o prêmio Claudia em Ciência, ambos em 2013. Em paralelo, atua em questões de gênero pelo que ganhou em 2009 a Medalha Nicholson da American Physical Society. Ganhou o Prêmio Anisio Teixeira da Capes em 2016 , a Medalha do Mérito Científico como comendadora em 2018. Em 2020 foi escolhida pela Onu Mulheres como uma das sete mulheres cientistas que moldaram o mundo epela Forbes Brasil como uma das 20 mulheres mais poderosas do Brasil. Em 2021 recebeu por sua carreira a Medalha Silvio Torres da Fapergs.

Leticia de Oliveira

Universidade Federal Fluminense

Neurocientista, Professora Titular da Universidade Federal Fluminense e Pesquisadora Sênior do University College London (Inglaterra), “Cientista do Nosso Estado” pela FAPERJ, Bolsista de produtividade do CNPq. Aplica inteligência artificial em em neuroimagem funcional para a predição de transtornos psiquiátricos. Letícia é coordenadora da área biológica na FAPERJ e coordena a Comissão Permanente de Equidade de Gênero ligada à reitoria da UFF. É membro do núcleo central do movimento Parent in Science. Vencedora do Prêmio Mercosul em Ciência e Tecnologia – 2020 na área de Inteligência Artificial e do Prêmio 25 Mulheres na Ciência - América Latina pela 3M - 2021. Mãe de uma adolescente de 17 anos.

X













    Sim, desejo receber informações sobre ofertas exclusivas, comunicações comerciais e notícias do Rio2C e seus parceiros através de qualquer meio físico ou digital.