Ministério do Turismo, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Riotur e Cidade das Artes apresentam:

Já investiu em Criptomoedas?

Depois que a bitcoin ganhou fama, milhares de criptomoedas foram criadas. Será que vale o investimento? No oitavo episódio da série “Você Não Sabia”, o Criador de Conteúdo, Antônio Miranda, fala sobre o mundo das criptomoedas e como funciona o mecanismo por trás dessa evolução econômica no mundo digital.

Conheça mais sobre a série Você Não Sabia.

FTs x NFTs

Comparando com o mundo não virtual, o dinheiro, por exemplo. Se você tem duas notas de 5 ou uma de 10, não faz diferença. Isso seria uma FT ou Token Fungível. Já o NFT ou Token Não Fungível seria igual a um imóvel ou uma obra de arte. Se você tem dois quadros que valem meio milhão e um quadro que vale 1 milhão, eles não são a mesma coisa. Por mais que valham a mesma coisa, você não consegue somar os dois e transformar em um só.

Antônio Miranda – Criador de Conteúdo

Ainda está confuso?

Neste episódio, Antônio Miranda fala sobre as FTs, ou seja, as criptomoedas. Dentre as mais famosas estão a Bitcoin e a ethereum, mas atualmente já existem muitas outras, sendo todas digitais. Estas moedas podem ser usadas em transações com pessoas em qualquer lugar do mundo em questão de minutos, sem rastreamento ou taxas, e também para investimentos.

Mas e como as criptomoedas são produzidas?

O processo para se obter bitcoins ou criptomoedas se chama mineração. E teoricamente qualquer pessoa pode minerar essas criptomoedas, e esse processo tem que ser realizado em um computador.

Antônio Miranda – Criador de Conteúdo

Quer aprender mais sobre o universo das criptomoedas? Então, confira o vídeo logo abaixo.