Supersérie da Globo é lançada no Rio2C

O sertão do Nordeste é cenário de uma história de amores impossíveis, ódio e perdão. Um lugar árido, onde a lei não impera. Este território árido é cenário de “Onde Nascem os Fortes”, nova supersérie da Globo, que será apresentada por sua equipe e elenco durante o Festival do Rio2C (sábado, 7 de abril, às 17h, na Grande Sala – Petrobras).

Na trama, os irmãos gêmeos Maria (Alice Wegmann) e Nonato (Marco Pigossi) fazem juntos uma viagem à cidade de Sertão, terra natal da mãe deles, a engenheira química Cássia (Patricia Pillar), em busca de novas trilhas de bicicleta. A aventura mudará a vida deles para sempre.

Maria se apaixona torridamente pelo jovem empresário e paleontólogo Hermano (Gabriel Leone), filho de Rosinete (Debora Bloch) e Pedro Gouveia (Alexandre Nero) - conhecido como ‘O Rei de Sertão’ -, dono da maior fábrica de bentonita da região; e Nonato desaparece sem deixar rastros após flertar justamente com a funcionária e amante de Pedro, a sedutora Joana (Maeve Jinkings).

O suposto envolvimento de Pedro no sumiço de Nonato é o estopim de uma batalha, que interrompe de forma abrupta romances, altera o destino de uns e obriga outros a desenterrarem segredos de família guardados há anos. Em busca de respostas, Maria se vê obrigada a se afastar de Hermano para travar uma luta sem trégua contra Pedro. Ele, por sua vez, homem poderoso e influente, tenta proteger sua reputação com todas as forças.

O embate entre Maria e Pedro se intensifica com o retorno de Cássia a Sertão, muitos anos após deixar a cidade. Fragilizada com as incertezas do destino dos filhos e sem saber que Pedro pode ser o algoz de sua família, ela recebe apoio do juiz de Direito Ramiro (Fabio Assunção), inimigo do empresário. Mas há interesses escusos por trás desse suposto altruísmo.

“Uma maneira de entender quem somos, como pessoa e como nação, é investigar de onde viemos, mesmo que as nossas origens não confirmem quem sonhamos ser”, diz o autor George Moura. “Partimos das bases clássicas do folhetim, mas com desdobramentos que são um retrato do Brasil de hoje, com todas as suas contradições”, explica o diretor George Villamarim. Para o também autor Sergio Goldenberg, a partir do enredo amoroso, “se estabelece uma guerra que deixa mortos e feridos, numa luta por princípios e visões de mundo antagônicas”.

As gravações da supersérie foram realizadas interior da Paraíba. Locações na zona rural de cidades como Cabaceiras, São João do Cariri, Boa Vista, Soledade e Gurjão foram escolhidas para ambientar a trama, passada na fictícia Sertão.

GARANTA SEU INGRESSO!

De 3 a 8 de abril de 2018 na Cidade das Artes, Rio de Janeiro

COMPRAR INGRESSO